segunda-feira, 14 de abril de 2014





A leveza do ser
e do
amor
eu arrisco a dizer,
acreditar, frazear e
viver
de que se é
como se faz e se
dispõe
a recepção do amor do amado
nem mais
nem menos,

a medida certa
vem honesta e florida
e
como a flor o amor
precisa
de:
tempo, sol e vento
para se fazer raiz da espécie que é

Um comentário:

Thamira Soares disse...

Nossa!! Essa poderia ser musicada...sz! que inspiração! Tá apaixonada??